ÓXIDO NITROSO

SEDAÇÃO CONSCIENTE E ANALGESIA RELATIVA COM ÓXIDO NITROSO

Orgulhamos em ser os precursores dessa técnica em José Bonifácio e região – A odontologia do futuro a seu alcance

MEDO DE DENTISTA

Ir ao dentista aparece sempre entre os maiores medos da população. Fato atualmente inaceitável, mas compreendido quando estudamos os procedimentosÓxido Nitroso do passado. Assim como todas as áreas /profissões, também na odontologia as técnicas atuais, a eficiência dos sais anestésicos, equipamentos modernos entre outros aperfeiçoamentos possibilitam conforto na cadeira do dentista.

No entanto modificar essas ideias ultrapassadas e competir com a mídia que diariamente insiste em associar dentista a sofrimento, é uma luta constante. Cabe ao profissional se preocupar com o bem estar do seu paciente e oferecer sempre as melhores opções de tratamento.

Para controlar a fobia e melhorar a cooperação do paciente proporcionando o tão almejado conforto, disponibilizamos alguns métodos de sedação. Duas maneiras são utilizadas: por via oral através da ingestão de medicações conhecidas como benzodiazepínicos, respeitando as doses de acordo com cada paciente, ou através da mais moderna, segura e confortável técnica de sedação, a inalação de um gás, o óxido nitroso.

O ÓXIDO NITROSO

O óxido nitroso tem sido utilizado há mais de 150 anos como agente anestésico e é um agente analgésico por excelência. Toda a história de anestesia, inclusive a nível hospitalar, tem como precursor o descobrimento deste gás. Seu uso é extremamente seguro, desde que aplicado por profissional competente e habilitado.

Apesar de ser o método mais moderno e seguro, ainda é uma Óxido Nitrosotécnica pouco difundida e conhecida no Brasil devido o alto custo dos equipamentos e a necessidade de treinamento e habilitação específica exigida pelo conselho odontológico.

O óxido nitroso é utilizado sempre em mistura com o oxigênio, em dosagens individualizadas, de acordo com a reação de cada um. O objetivo é manter o paciente em estado sedativo. Ele fica acordado e tranquilo, conversando normalmente com o profissional, tornando-se cooperativo e calmo durante o tratamento.

USO DO N2O NO MUNDO
A sedação por óxido nitroso é uma técnica consagrada internacionalmente, sendo muito utilizada na Europa e EUA, inclusive regulamentada para uso odontológico pela A.D.A. (American Dental Association).

SEGURANÇA NO USO
A segurança no uso é comprovada por inúmeras publicações e vasta experiência clínica, como a de AMIAN (1972), que realizou procedimentos sedativos em 50.000 crianças, na proporção de 60% de N2O para 40% de oxigênio, mostrando que a técnica é segura desde que utilizada com critério. ROBERTS (1990), afirma que a sedação consciente por inalação apresenta importantes níveis de segurança. Porém, a maior comprovação da segurança no seu uso é que em mais de 50 anos de utilização do N2O em conjunto com O2, não existe nenhuma ocorrência sequer de reações alérgicas ou problemas sérios. É indiscutivelmente o método de sedação mais seguro.

SENSAÇÕES DO PACIENTE DURANTE E DEPOIS DA APLICAÇÃO DO N2O
Segundo os pacientes, perdem a noção do tempo do procedimento, não existindo a expectativa da dor, nem a preocupação com a anestesia local, além da indiferença durante o uso de canetas de alta e baixa rotação. São frequentes os testemunhos de que a ideia que faziam da Odontologia mudou para eles, sendo que vários pacientes, até então fóbicos, relatam que depois do atendimento utilizando o N20, sentem prazer em ir ao dentista.

ADMINISTRAÇÃO DO GÁS – O PROCEDIMENTO

Uma máscara é colocada apenas no nariz do paciente, deixando a boca livre. Inicia a administração apenas com oxigênio, e gradativamente vai misturando os gases, aumentando o óxido nitroso e diminuindo o oxigênio aos poucos, até o paciente manifestar os sinais e sintomas desejados, e assim a concentração permanece durante todo o atendimento clínico. Caso o paciente receba quantidade demasiada ou reduzida do fármaco, o efeito poderá ser alterado rapidamente Óxido Nitroso (dentro de 30 segundos).

Os sinais e sintomas clínicos que identificam o estágio apropriado de analgesia e sedação são: o paciente quase sempre sorri; as mãos tornam-se mais relaxadas; a região ao redor da boca fica adormecida, mas ele abre e fecha quando solicitado e os olhos parecerão ficar a distância. O paciente deve se sentir confortavelmente aquecido, sem obstrução, náusea ou tosse, e o relaxamento dos músculos da mandíbula deve ser o suficiente para manter a abertura da boca. Durante o atendimento, podem ser colocados fones de ouvido no paciente para que ele ouça música. Tem se notado que esse pode ser um meio complementar eficaz no relaxamento do paciente, quando a música é suave e de ritmo uniforme.

Deve ficar claro que é uma sedação e não anestesia geral, ou seja, o paciente fica acordado o tempo todo, atendendo a todos os estímulos, porém relaxado. Após o término do atendimento clínico, para reverter o estado de sedação, deve-se administrar oxigênio a 100% por 3 a 5 minutos. De fato, uma das grandes vantagens da sedação por óxido nitroso é a rápida reversibilidade, o que é confirmado por ANDRADE (2003).

REGULAMENTAÇÃO
A Lei n. º 5081, de 24 de agosto de 1966, que regula o exercício da Odontologia em todo território Nacional, no art. 6º especifica a competência do Cirurgião Dentista no uso da anestesiologia nos seguintes termos: “Art. 6º compete ao cirurgião dentista:… inciso V – aplicar anestesia local e troncular; VI – empregar a analgesia e a hipnose, desde que comprovadamente habilitado, quando constituírem meios eficazes para o tratamento”.

No entanto não é todo dentista que pode utilizar essa técnica. O conselho federal de odontologia exige um treinamento e uma habilitação especifica para sua utilização.

Dr. Rodrigo M. Casu
Habilitado em Sedação Consciente com Óxido Nitroso
(Registro no CFO nº 16391/2012)