CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL

A Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial é uma especialidade da odontologia responsável pela realização de todos os procedimentos cirúrgicos, desde os mais simples realizados no consultório como: exodontias (extrações simples), remoções de dentes impactados (geralmente os sisos), pequenos enxertos, biópsias, doenças das glândulas salivares, e realização de implantes; até os procedimentos complexos realizados em ambiente hospitalar: como as reconstruções faciais pós trauma (com as fraturas dos ossos da face), remoção de tumores de maior dimensão, tratamento cirúrgico das articulações têmporomandibulares (ATMs), infecções graves na região de cabeça e pescoço, e correções estéticas das malformações congênitas ou adquiridas, com a cirurgia ortognática.
O cirurgião buco maxilo facial, tem sua formação em sistema de residência hospitalar, vivenciando a rotina desse ambiente de saúde, e aprofundando seu conhecimento em anatomia, manejo do paciente politraumatizado em estado grave, patologia, e reconstruções estéticas da face.

POLITRAUMA (ACIDENTES COM FRATURAS DE OSSOS DA FACE)

Nosso crânio é composto por diversos ossos, unidos entre si por suturas. Além das áreas de dissipação de força (resistência), há também áreas de fragilidade, que propositalmente se fraturam em determinados traumas, visando a proteção de estruturas nobres, como olhos e cérebro. Apesar de causar certa estranheza em muitos, faz parte dessa especialidade odontológica a reconstrução/reposicionamento desses ossos fraturados com a fixação rígida com amarrias, placas e parafusos.

CIRURGIA ORTOGNÁTICA

É a área da cirurgia buco maxilo facial, responsável pela correção estrutural dos ossos da face. Desconhecido por muitos (inclusive alguns profissionais), é o procedimento que caminha com o ortodontista, porém, ela é indicada quando o aparelho não consegue resolver os problemas oclusais sozinho (pois o paciente apresenta um problema ósseo, e não apenas dentário).

REMOÇÃO DOS TERCEIROS MOLARES (DENTES DO SISO)

Um dos procedimentos rotineiros dentro da área de cirurgia é a remoção dos terceiros molares, conhecidos popularmente como dentes do juízo, pois nascem aproximadamente entre os 18 e os 22 anos, fazendo uma comparação com a idade em que teoricamente temos nossas responsabilidades aumentadas (o tal juízo). Muitos perguntam se todas as pessoas precisam tirar esse dente. A resposta é não, até porque nem todos apresentam esse dente, e alguns sortudos apresentam todos em posição favorável e, desde que tenham uma boa higienização, podem ficar com os 4 “juízos”.
No entanto é muito difícil encontrarmos pacientes com esses dentes em boa oclusão associado a uma boa higienização. O mais comum é sua impactação (não tem espaço para nascer) ficando incluso total ou parcialmente dentro do osso.

Nos casos em que apenas uma porção do dente aparece na cavidade bucal, há o risco do desenvolvimento de pericoronarite, uma inflamação que pode estar associada a um quadro de infecção local por acúmulo de placa e restos de alimentos abaixo do capuz gengival que recobre parcialmente o dente semi erupcionado, gerando dor intensa.

Ainda é comum nos depararmos com bolsas periodontais e cáries nos dentes vizinhos, por impossibilitar uma adequada higienização, e em alguns casos a reabsorção da raiz do dente adjacente, quando está em contato com o mesmo.

Algumas cirurgias são mais complexas que outras, existem diversos graus de dificuldade, associados ao posicionamento do dente (vertical ou horizontal), o lado de posicionamento da coroa, a proximidade de estruturas nobres como o nervo alveolar inferior ou o seio maxilar, a abertura de boca do paciente, entre outros.

Existem métodos de sedação e terapias medicamentosas prévias que proporcionam um maior conforto na cirurgia e um melhor pós operatório.
Na maioria dos casos, quanto maior o tempo que o paciente evita a cirurgia, sua condição futura é agravada.
Caso necessite desse procedimento nos procure para orientarmos seu caso e planejarmos sua cirurgia.

IMPLANTES

Os implantes são estruturas de titânio posicionadas cirurgicamente na estrutura óssea, abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles (coroas sobre implantes).

É a opção mais moderna e confortável para reabilitar dentes perdidos.
As “próteses sobre implantes” conferem ao paciente mais segurança em todas as funções bucais proporcionando uma situação mais natural do que “pontes móveis” ou dentaduras convencionais.

Existem diversas maneiras de reabilitar um paciente com implante. Vai desde o implante unitário, quando o paciente perde um único dente, até próteses extensas parciais ou totais, ancoradas sobre implantes.

Implante Unitário

Prótese Fixa de 3 dentes sobre 2 Implantes

Prótese Fixa de 4 dentes sobre 3 Implantes

Os pacientes que usam dentadura (prótese total) constantemente afirmam que seria impossível financeiramente colocar os 32 dentes de volta com implantes. De fato, não é impossível, mas seria um procedimento além de muito invasivo, muito caro.
O que estes pacientes desconhecem é que existe uma modalidade de prótese que chamamos de Protocolo, que consiste na colocação de 6 a 8 implantes na arcada superior e 4 ou 5 implantes na arcada inferior, e sobre esses implantes é parafusada uma prótese com todos os dentes, muito parecida com a dentadura convencional, porem mais confortável, e removida apenas pelo dentista. Vejam as imagens abaixo:

Protocolo Superior

Protocolo Superior

E ainda, visando uma economia financeira, é possível colocar 2 implantes inferiores e 3 ou 4 implantes superiores e confeccionar encaixes nas dentaduras convencionais, permitindo uma estabilidade um pouco melhor e possibilitando a remoção pelo próprio paciente. Chamamos essa prótese de “Overdenture”.

“Overdenture” inferior

Os implantes trazem de volta a estética perdida e reestabelecem a função mastigatória devolvendo a autoestima dos pacientes. Com implantes o paciente tem liberdade para sorrir e segurança para se alimentar.

Melhore sua qualidade de vida, nos procure para realizarmos seu tratamento.